:: MATÉRIAS PUBLICADAS ::

Osasco sedia dois grandes encontros de Inclusão de Pessoas com Deficiência dias 16 e 21 de Setembro
22/09/2009

2º Mutirão pela Inclusão tem a presença de um cavalo em Praça de Eventos de um Shopping.

Para Marcar o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, o Espaço da Cidadania e quarenta e duas organizações fizeram um grande Mutirão pela Inclusão no Osasco Plaza Shopping.

O cavalo Pégasus entrou na Praça de Eventos para ilustrar a importância da equoterapia para a reabilitação de pessoas com deficiência.

O publico descobriu que a inclusão já está fazendo parte do cotidiano de empresas, sindicatos, entidades especializadas, órgãos públicos e escolas.

O 2º Mutirão veio repleto de informações, que agradou o público e ajudou a fortalecer os laços daqueles que acreditam na igualdade de oportunidades e tomam atitudes para que isto se concretize.

Programação executada

Abertura com as falas de Ricardo Ferraz, Dep. Estadual Marcos Martins, Ver. Aluisio Pinheiro, Carlos Clemente.

1 - Informação sobre Equoterapia – A Profª Eliane Cristina Baatsch trouxe um cavalo para contato de crianças e adultos.

2 - Cartuns trazem a mensagem universal da inclusão - Ricardo Ferraz apresentou vários cartuns de sua autoria que estão circulando pelo Brasil inteiro e em vários países, inclusive na ONU – Organização das Nações Unidas. Realizou também oficina de sensibilização com os freqüentadores do Shopping.

3 - Entidades, ONG’s e Conselhos fazem a diferença - O publico visitante do Shopping conheceu o trabalho que várias organizações estão fazendo para ampliar a inclusão das pessoas com deficiência na sociedade, entre elas CMA-PPD/Osasco, CMDCA/Osasco, Instituto Ana Paula de Oliveira/Osasco, Conexão/São Paulo, Núcleo Regional 2 do Conselho Estadual, OAB/Osasco, Pastoral da Criança/Osasco.

4 - Enxergando a deficiência visual - Neste Bloco o público aprendeu dicas de como evitar gafes na comunicação com os cegos, participou de um exercício de áudio-descrição, conheceu curiosidades sobre o alfabeto Braille, através da Laramara e novas tecnologias disponíveis atualmente, através da Tecassitiva. Depois de tudo isso acontecer, o guia e o cabra-cego visitaram o shopping com um grupo de voluntários apoiados pela Fábia (Thyssenkrupp Elevadores), Sônia (Sindicato dos Comerciários de São Paulo), Fernanda (Grupo Schincariol), Liberaci (Sueessor) e outros.

5- O Poder Público garante a aplicação da Lei - Seja na escola, no trabalho, na promoção social ou na Previdência Social o conhecimento da Lei e sua aplicação já está garantindo direitos importantes para as pessoas com deficiência. Esclareceram o público: GRTE/Osasco– Fiscalizando a Lei de Cotas, INSS/Osasco – Reabilitação Profissional e Inclusão, INSS/Osasco – Educação Previdenciária, Secretaria de Assistência e Promoção Social de Osasco – Beneficio de Prestação Continuada e rede executora de inclusão social.

6 - Mitos e verdades sobre a deficiência intelectual - Os visitantes conheceram mitos e verdades sobre a deficiência intelectual, receberam dicas da APAE/Barueri, APAE/São Paulo e Pestalozzi/Osasco.

Conheceram depoimento de familiares que apostaram no processo de inclusão e conheceram 3 funcionários que atuam no controle de qualidade na Metalúrgica Corneta. Assistiram uma reportagem da TV Globo (SPTV) com imagens dentro desta empresa.

7 - A Inclusão já faz parte da ação Sindical - O público descobriu que o movimento Sindical está construindo uma rede de apoio à inclusão aproximando sindicatos, federações e centrais nesta jornada. Deram depoimentos: Sindicato dos Comerciários de São Paulo, SUEESSOR/Osasco, Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região, CISSOR/Osasco e a Secretaria para Assuntos de Acessibilidade da UGT/SP.

8 - Deficiência Física sem limitações - O público conheceu o trabalho de reabilitação para as pessoas com deficiência física e um importante programa de inclusão profissional desenvolvidos pela AACD/Osasco. Soube da importância da Equoterapia para a reabilitação e apoio escolar da Secretaria de Educação do Município de Osasco – Parque Chico Mendes, o público também ouviu depoimentos emocionados de mães de crianças que estão freqüentando a Equoterapia no Parque Chico Mendes. Ouviu também a experiência de Carlinhos Viviane, compositor e autor que está preparando o seu 3º livro. Encerrando o bloco, um grupo de pacientes da AACD-Osasco apresentou a dançaterapia.

9 - Turma do Bairro – a turma que faz a diferença - Uma Turma de bonecos da SORRI Brasil apareceu na praça de eventos, levando informação de como tratar as pessoas diferentes com muita animação. Interagido também com crianças e adultos que descobriram através da arte novos caminhos para a inclusão.

10 - Escolas estão fazendo a lição de casa - E estão praticando a inclusão com educadores e alunos – As apresentações ficaram a cargo das escolas: FITO/Osasco, SENAI/Osasco e SENAI/Itu.

11 - A televisão está registrando a inclusão que chega no mercado de trabalho – Apresentação do vídeo Momentos da Mobilização Social pelo Trabalho Decente para a Pessoa com Deficiência.

12 - A diversidade está chegando nas empresas - Os postos de trabalho começam a serem ocupados respeitando as diferenças

O depoimento de empresas de ramos diferentes ilustrou o estagio atual da inclusão. ArvinMeritor/Osasco, Elithe RH/São Paulo e Cinpal/Taboão da Serra. Um vídeo de reportagem da TV Cultura também foi apresentado pela Fabiana, da Drogaria São Paulo.

13 - Conhecendo a Libras - A Língua Brasileira de Sinais começa a ser falada em vários locais - O público conheceu a importância da LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) para a comunicação social, reconheceu os sinais da amizade, e participou de uma grande oficina de aprendizagem que reuniu mais de 40 participantes. A ação foi organizada pelo Clube dos Surdos de Osasco e por Wladomil intérprete de Libras com auxilio de interprete voluntário da Igreja Batista Memorial.

14 - Apresentação Musical - O encerramento do Mutirão ficou por conta da cantora Giovanna Maira, que empolgou o público cantando algumas musicas do seu CD.

Além dessa extensa programação realizada em 7 horas seguidas o público pode conferir a exposição fotográfica Imagens da Responsabilidade Social, organizada pelo Espaço da Cidadania, teve acesso a folderes e informações distribuídas pelos parceiros da ação e as crianças se deliciaram com Algodão Doce e também com atividades recreativas. A turma do Eremim e do Novo Parafuso captaram imagens do evento e o fotógrafo Eduardo Metroviche registrou a movimentação do local com suas lentes.

Encontro do dia 16 de Setembro reúne experiências de inclusão na Educação e no Trabalho

A troca de experiências na criação de iniciativas de Educação inclusiva e de contratação de pessoas com deficiência no Trabalho foi a tônica do Encontro sobre Inclusão, Educação e Trabalho, realizado na Fac-Fito (Fundação Instituto Tecnológico de Osasco), na última quarta-feira, 16.

Educadores, autoridades, advogados, sindicalistas, especialistas apresentaram ações pioneiras implantadas na capital, Grande São Paulo e interior paulista e discutiram os desafios a serem superados para que as pessoas com deficiência tenham pleno acesso a seus direitos.

Iniciativas como a da Secretaria de Educação do Município de Osasco, em que 1075 alunos estão incluídos, desde a creche até a educação de jovens e adultos (EJA). Em 21 da 141 unidades escolares, há professores preparados para a Educação Inclusiva e a Secretaria pretende ampliar esse quadro.

A cidade também é pioneira na orientação profissional de jovens e adultos ao nível municipal, com iniciativas como o Opeja. Com isso a Secretaria foi convidada pelo Ministério da Educação, em 2008, a implantar um projeto experimental nos mesmos moldes em parceria com as Cefets (Centros Federais de Educação Tecnológica). “Eles provaram que aprendem e que põem em prática o quê aprenderam, de forma gratificante”, avaliou Ruth Amaral, da Secretaria de Educação.

Em Limeira, a AINDA (Associação Integrada de Deficientes e Amigos) e a Prefeitura da cidade realizam oficinas de sensibilização, café sensorial e outras ações para formar professores da rede municipal. A experiência de inclusão no ensino privado também esteve em foco. Assim como as iniciativas do Senai, principalmente em Osasco e em Itu.

Inclusão no trabalho - O Ministério do Trabalho também apresentou novas alternativas para a contratação de pessoas de pessoas com deficiência, como a possibilidade de inclusão dessas pessoas como aprendizes, conforme a lei 10.097/2000 (Lei do Aprendiz).

Já as Apaes de Barueri e de São Paulo trataram das competências exigidas pelo mercado de trabalho em relação às pessoas com deficiência intelectual.

Com isso, o encontro cumpriu seu objetivo, ao mostrar que é possível mudar o olhar sobre as pessoas com deficiência. "Receber bem [as pessoas com deficiência] é receber com o espírito da inclusão", enfatizou o coordenador do Espaço da Cidadania, Carlos Aparício Clemente.

Para o superintendente Regional do Trabalho de São Paulo, José Roberto de Melo, isso tudo mostra que a Lei de Cotas (artigo 93 da lei 8.213/91) tende a não ser mais necessária. “Essa lei existe para acabar, porque a sociedade vai se apropriando desse processo [de inclusão]”, afirmou.

Publicada neste endereço: http://www.ecidadania.org.br/?pg=destaque&detalhe=&id=86


imprimir